O Código de Trânsito Brasileiro


03 de Fevereiro de 2019

A impressão que predomina atualmente é a de que o Código de Trânsito Brasileiro foi criado e vem sendo aplicado com o objetivo principal de arrecadar o máximo de dinheiro possível do motorista ao invés de melhorá-lo, conforme esperava-se e foi amplamente divulgado a época. Os motivos são bem claros agora já com pouco mais de 20 anos de vigência. Citaremos, neste artigo, 5 dos que, no momento, parecem ser os principais deles: O sentimento do brasileiro em relação ao trânsito no Brasil *Não existe o sentimento geral da sociedade brasileira de que, desde 1998 o tráfego de veículos está melhorando, fluindo melhor nas cidades e que o respeito e civilidade entre motoristas, motociclistas, pedestres e demais usuários das vias terrestres compreendidas como objeto do CTB; Os acidentes de Trânsito no Brasil *Da mesma maneira, os acidentes automotivos na cidades, grandes cidades e em nossa megalópole, São Paulo, também não parecem, como um todo terem diminuído ao longo desses mais de 20 anos; As cobranças financeiras do trânsito no Brasil *Por outro lado, do ponto de vista econômico, temos visto somente a publicação de notícias que apontam para este sentido, isto é, são propagandas de que a lei agora determina o pagamento de multas de trânsito de valor muito alto, além, sempre da criação de mais taxas, como pedágios, taxa de licenciamento, pagamento de taxas e cobranças antes inexistentes e desnecessárias se apenas olharmos para antes da publicação do Novo Código de Trânsito Brasileiro e constatar que elas não existiam. E o tráfego de veículos já ocorria normalmente no Brasil, não é?; Educação e Conscientização no Trânsito Brasileiro *A educação e conscientização no Trânsito tão bem descrita no Código de Trânsito não refletem no comportamento, nem dos motoristas, em geral, nem dos pedestres. Basta assistir a qualquer noticiário para ver as denúncias das barbaridades que continuam ocorrendo, sem diminuição, antes e depois da criação e entrada em vigência do CTB; *Em comparação com o trânsito de veículos no Brasil antes e depois de 1997, quando perguntamos ou ouvimos de nossos clientes sobre o assunto, são unânimes em nos responder que não houveram mudanças significativas, a não ser pela questão da arrecadação com todo o tipo de multas, taxas e punições nas Carteiras de motorista (que só aumentaram), no trânsito no Brasil; Pedro Rocha - BondMultas